Lobelia gregoriana ssp. Gregoriana - Lobelia gigante, Lobelia Gin Tônica, Lobelia tree

Nomenclatura botânica: Lobelia gregoriana ssp. Gregoriana
Nome comum: Lobelia gigante, Lobelia Gin Tônica, Lobelia tree
Família: Campanulaceae
Origem: África oriental
Altura: 1,50 – 3.50 metro
Luminosidade: Pleno sol, sombreamento parcial
Clima: Ver descrição

R$ 49,80R$ 398,90

Escolha abaixo quantas sementes por embalagem você deseja?

Descrição

Uma planta fantástica e muito rara, um exemplar fascinante e especial para colecionadores.

Lobelias são plantas comuns de jardim e geralmente cultivadas por sua natureza florífera. Tal como acontece com a maioria das plantas; há também algumas espécies que nos surpreendem e, que muitas vezes nos causam perplexidade.

Lobelia não é exceção, com seus dois exemplares (Lobelia gregoriana e Lobelia telekii) também conhecidas vulgarmente, como as Lobélias gigantes das montanhas da África.

Uma dessas espécies é a Lobelia gregoriana (anteriormente conhecida como lobelia deckenii subsp.Keniensis), endêmica do monte Quênia nas montanhas da África oriental, cresce em áreas úmidas, como no fundo dos vales; em contraste com seu parente próximo, Lobelia telekii, que cresce em um habitat similar, porém mais seco.

Caracteriza-se por folhas largas e rígidas com uma tonalidade avermelhada formando uma roseta compacta e de tronco curto, interligadas por rizomas subterrâneos.

Semelhante a muitas bromélias, a roseta de folhas mantém um reservatório de água entre as folhas bem ajustadas, o que é fundamental para a sobrevivência nesse habitat inóspito. Esse reservatório congela à noite; um processo que produz calor suficiente para manter vivo o núcleo da planta até o sol da manhã aparecer. Os cubos de gelo formados durante a noite dão origem ao seu nome comum, Lobelia Gin Tônica, possivelmente cunhado pelos ingleses.

Quando adulta, uma roseta central forma uma inflorescência de tirar o fôlego, com brácteas recurvadas que são polinizadas por pássaros.

Lobelia gregoriana já é encontrada em cultivo de sucesso por alguns colecionadores de plantas na África do sul (Jardim Botânico Dunedin), no Reino Unido, na Tasmânia e no sul da Nova Zelândia.

Uma planta fabulosa e muito rara, um exemplar fascinante para colecionadores e amantes da natureza.

Informação adicional

Peso Não aplicável