Artemisia vulgaris - Erva de São João, Artemísia Verdadeira, Erva de Fogo, Mato dos Sonhos, Erva dos

SKU P-1486 Categorias , , ,

Nomenclatura botânica: Artemisia vulgaris
Nome comum: Erva de São João, Artemísia Verdadeira, Artemísia Comum, Erva de Fogo, Mugwort, Chinese Moxa, Mato dos Sonhos, Anador, Flor de São João, Erva dos Viajantes
Família: Asteraceae
Origem: Ásia
Altura: 1,00 – 2,50 metros
Luminosidade: Pleno sol, sombreamento parcial
Clima: Todas as regiões do Brasil

R$ 38,90R$ 148,90

Escolha abaixo quantas sementes por embalagem você deseja?

Descrição

Ervas – Medicinal – Arbusto – Melífera – Aromática

Artenisia vulgaris possui usos diversos na medicina tradicional, ayurveda, essências florais, medicina popular, homeopatia, culinária, alquimia, entre outros.

O gênero Artemisia inclui diversas plantas conhecidas e usadas na medicina, perfumaria e indústria de alimentos e bebidas, tais como: Artemisia dracunculus (estragão), Artemisia absinthium (absinto) e Artemisia annua (Artemisia doce ‘antimalárica’).

A espécie “Artemisia vulgaris” (Erva de São João) é nativa das regiões de clima temperado da europa, ásia e norte da áfrica. Trata-se de uma planta aromática, herbácea perene com raízes lenhosas, cuja altura varia entre 1,50 e 2,50 metros. Suas folhas verde-escuras acima e com a parte inferior de um prateado que lhe é característico têm de 5 a 20 centímetros, as flores são pequenas e de coloração vermelho-escuras.

A artemisia contém um óleo essencial rico em diversas substâncias: cineol e tujona, flavonoides, taninos, saponinas, resinas, artemisinina e princípios amargos. Suas propriedades medicinais conhecidas são o efeito analgésico, antiespasmódico, anticonvulsivo, tônico hepático, calmante, leucemia, antioxidante, vermifugo e regulador da menstruação.

Artemisia vulgaris tem uma relação forte com o feminino, o qual é usada para regular o sistema reprodutor feminino. Ela também é a erva que vai ao ‘moxa’, bastão muito utilizado na fitoterapia chinesa para aliviar dores corporais, cansaço e estresse. É também chamada de ‘Mato dos Sonhos’ (Dream Weed) pelos índios norte-americanos, pois teria a capacidade de estimular sonhos durante o sono. Em inglês seu nome é Mugwort. Usam-se as folhas, raízes e as sumidades floridas.

Um pouco de história:
“A Cerveja da Deusa”
Os anglo-saxões chamam esta erva de Mugwort (derivado de ‘mug’- caneca e ‘wort/wyrt’ – planta ou erva usada) pelo fato de ser uma das mais usadas na fabricação artesanal de cerveja antes desta vir a ser substituída pelo lúpulo. Acontece que em 1516 foi decretada a lei da purificação na Bavária que decretava regulações adequando o fabríco de fermentações alcoólicas, neste caso a ‘cerveja’. O que antes era um processo alquímico denominado de gruit, que era povoado de plantas medicinais, aromáticas, diferentes frutos, bagas e cogumelos, passou a ser um simples processo que envolvia somente água, cevada e lúpulo. Lúpulo – Humulus lupulus tem propriedades sedativas em vez das capacidades eufóricas e até psíquicas da Artemisia vulgaris por isso passou a ser uma forma mais fácil de controlar os espíritos insaciáveis que procuravam uma ligação com o mais divino de si.

Obs: A ingestão de Artemisia vulgaris é desaconselhada à mulheres grávidas, podendo causar aborto espontâneo.

Planta de caule único, folhas semelhantes às de samambaia , aroma muito agradável, refrescante e ligeiramente balsâmico.

A artemísia vulgaris gosta de crescer em quase todos os tipos de solos, mesmo os mais alcalinos, mas tem preferência por bermas de estradas e caminhos, é uma planta que gosta de estar perto das pessoas, mostrar-lhes o caminho, daí ser chamada muitas vezes de ‘Erva dos Viajantes’. É uma planta capaz de filtrar solos de metais pesados como o chumbo, cobre, zinco e sais minerais. Podendo ser usada como agente de fito-remediação, já que transforma os elementos tóxicos em matéria orgânica.

Informação adicional

Peso Não aplicável