Greigia sphacelata - Bromélia Chupones, Chupón, Chupeta, Quiscal

Nomenclatura botânica: Greigia sphacelata
Nome comum: Bromélia Chupones, Chupón, Chupeta, Quiscal
Família: Bromeliaceae
Origem: Chile
Altura: 0,90 – 2,50 metro
Luminosidade: Sombreamento parcial, sombra
Clima: Todas as regiões do Brasil

R$ 58,90

Escolha abaixo quantas sementes por embalagem você deseja?

Limpar

Descrição

Frutífera – Comestível – Ornamental – Bromélia perene – Muito rara

Uma planta incomum e muito rara, semelhante ao abacaxi que produz frutos deliciosos, de sabor indescritível.

Obs: As greigias são perenes, não morrem após a floração como as demais bromélias. São plantas que continuam florescendo a cada ano a partir da mesma roseta basal.

O Chupón ou “Chupones”, também conhecido como ‘Quiscal’ e/ou “Chupetas”, é um fruto pequeno e longo, que cresce em uma planta selvagem pertencente à família das bromeliaceae (Greigia sphacelata). A planta é nativa das florestas do sul do Chile, entre as regiões de BioBío e Palena. Sua polpa é aromática, suculenta e muito doce.

Esta planta sem haste cresce na floresta primária. As folhas são grandes espessas, coriáceas, resistentes, espinhosas e têm margens serrilhadas com pontas brancas. As flores rosa estão localizadas no centro.

Como quase todas as espécies autóctones conhecidas, ela já era amplamente conhecida e utilizada pelas comunidades indígenas, que apreciavam muito as qualidades nutricionais da fruta. Para comê-lo, a ponta do “chupón” é cortada e depois a fruta é esmagada com os dentes e o suco e polpa agridoce é sugado. Muitas vezes, é consumido logo após a colheita. Eles também usam as folhas resistentes, fibrosas e flexíveis para fazer cordas e cestos tradicionais.

As frutas ‘chupones’ (chupetas) ainda são uma das guloseimas favoritas para os agricultores, colecionadores e para as crianças.

Eles podem ser encontrados nos mercados rurais e de rua locais, onde são oferecidos para venda por colheitadeiras e comerciantes. Eles são vendidos em pequenas quantidades e a um preço elevado. Até cerca de 30 anos atrás, também eram vendidos em Santiago, mas hoje em dia só pode ser encontrado em pequenas cidades próximas às florestas em que cresce.

A planta chupone é altamente ameaçada pelo desmatamento e pela substituição maciça de florestas primárias por silvicultura industrial.

Devido ao seu aroma intenso, é tradicional usá-lo para saborear bebidas e licores.

No passado, os Mapuches usavam o “chupone” para fazer uma bebida fermentada muito forte, a “chicha” (um tipo tradicional de cerveja), semelhante à pêra chicha. Eles também obtiveram uma farinha a partir da qual preparariam uma bebida bastante densa feita misturando a farinha com água ou leite e adoçando-a com mel (quase um mingau ou um milk-shake).

Nativa do sul do Chile, cresce em locais sombrios, ao pé de árvores nativas, no sub-bosque ou nas margens das florestas e, se adapta a climas temperados e quentes, com ocasionais geadas moderadas.

Uma planta incomum e muito rara, a “chupeta” ou “chupones” (Greigia sphacelata) produz frutos deliciosos e refrescantes, de sabor indescritível.

Informação adicional

Peso Não aplicável