Leptospermum rupreste (L.scoparium Prostatum) - Arbusto do Mel rupreste, Murta de Mel do muro, Arbusto de Chá prostrado

Nomenclatura botânica: Leptospermum rupreste (L.scoparium Prostatum)
Nome comum: Arbusto do Mel rupreste, Murta de Mel do muro, Arbusto de chá prostrado
Família: Myrtaceae
Origem: Austrália (Tasmânia)
Altura: 0,50 – 2,00 metros
Luminosidade: Sombreamento parcial, Pleno sol
Clima: Ver descrição abaixo

R$ 48,50R$ 438,90

Escolha abaixo quantas sementes por embalagem você deseja?

Limpar

Descrição

Apicultura (melífera de outono e inverno) – Arbusto – Aromática – Ornamental

Resistente a seca e geada (- 12º c)

Arbusto ou arvoreta, muitas vezes com hábito de crescimento prostrado, endêmico da Tasmânia, textura semi-lenhosa avermelhadas, com folhas pequenas verde acinzentadas que se tornam bronze e púrpuras, botão floral rosado e flor branca muito aromática, sendo uma excelente espécie para plantio isolado no paisagismo devido as suas características distintas.

Esta espécie de “Arbusto do Chá” altamente ornamental, também é conhecido como “Arbusto do mel do outono/inverno”. Sua folhagem verde-prata e flores brancas que se abrem no final do verão e ao longo de toda a estação do outono e inverno são um verdadeiro presente para polinizadores famintos. Tão prolífica é a flor, que a planta parece coberta de neve.

Habitat e distribuição:
Austrália (Tasmânia) em solos de granito, em colônias densas em posições expostas ou em terreno rochoso como um sub-bosque em associação com Eucaliptos.

Crescimento vigoroso em plantio a pleno sol ou sombreamento parcial, não é exigente quanto ao solo, desde que promova boa drenagem, as águas das chuvas de primavera / verão são toleradas; mas longe de serem necessárias.

Sua folhagem é coberta por pelos brancos macios, que não só produz a coloração prata, mas também protege o arbusto da salinidade do ar.

Seu nome comum planta chá ou árvore (arbusto, referente a essa variedade) do chá é devido ao famoso navegador inglês James Cook, pela utilização de suas folhas para o preparo de chá durante explorações pela Oceania.

Espécie ornamental muito explorada na apicultura para floração de ‘outono e inverno’, em cultivo comercial pela exibição ímpar de todo o seu conjunto e, muitas vezes, encontrada crescendo, beirando e trepando muros que ficam repletos de flores totalmente brancas nas estações mais sombrias do ano.

Informação adicional

Peso Não aplicável