Berchemia discolor - Ameixeira africana, Árvore do Marfim castanho

SKU P-1392 Categorias , , ,

Nomenclatura botânica: Berchemia discolor
Nome comum: Ameixeira africana, Árvore do Marfim castanho
Família: Rhamnaceae
Origem: África
Altura: 12 – 20 metros
Luminosidade: Pleno sol, sombreamento parcial
Clima: Ver descrição.

R$ 68,90

Escolha abaixo quantas sementes por embalagem você deseja?

Limpar

Descrição

A ameixeira africana ou árvore do marfim castanho como é mais comumente conhecida, geralmente cresce como uma árvore de caule único com cerca de 12 a 20 metros de altura, com uma grande coroa arredondada e densamente frondosa; tipicamente encontrada como uma árvore solitária nos campos.

Ocorre à cerca das montanhas de Paresis, a oeste de Otjiwarongo, ao longo de Karstveld e Kaokoland, Cuvelai e em Caprivi oriental; mas está ausente de solos arenosos profundos nessa faixa. Nas encostas orientais das montanhas de Paresis, nas encostas das colinas de Karstveld e no noroeste da Namíbia, geralmente é uma árvore muito menor.

Ocorre naturalmente em baixa altitude até 1.900 metros e geralmente às margens dos rios. A taxa de crescimento é relativamente rápida, 600 – 800 mm / ano. Suas raízes não são agressivas.

Os frutos ovais, com 1,8 a 2,0 centímetros de comprimento e encontrados em grupos de até três por axila foliar, são bastante evidentes e deliciosos, inicialmente azul-esverdeados, eles ficam amarelos e finalmente alaranjados quando maduros. Os frutos também são usados no preparo de cervejas, entre outras bebidas.

O teor de açúcar pode ser tão alto quanto 30?ornecem alto teor de vitamina c.

Esta árvore é particularmente valiosa e seus frutos de sabor adocicado são avidamente coletados e consumidos frescos ou secos para uso posterior, quando são socados e misturados com farinha de milho para melhorar o sabor desse alimento básico.

Berchemia discolor também é usada medicinalmente. Na medicina tradicional, o suco da fruta é usado para tratar o sangramento nas gengivas e as raízes possuem vários usos medicinais, a casca é usada no tratamento do fígado.

As flores contém muito pólen que é avidamente coletado pelas abelhas fornecendo um mel de excelência.

A madeira que lhe confere o nome comum marfim castanho é de qualidade extraordinária e uma das mais duras da África, utilizada para construção civil e móveis de qualidade, alcançando valores surpreendentes.

Berchemia discolor é muito resistente à seca e é sensível a geadas prolongadas.

Um exemplar magnífico e muito raro em cultivo.

Informação adicional

Peso Não aplicável